Conto 1 de Primavera

Trecho

Era uma vez, outra vez, a Santa Inquietude; pois eram só dois passos de agosto, e ela já querendo desabrochar

É que o vento assobiava quase sussurrante, para que somente os de pés e mãos gentis ouvissem:
“Já abriram os portais da Primavera!…”

E como num afago fresco, já dava para sentir, as branquinhas recém nascidas! Saltitantes! Luminosas, ansiosas de fecundarem a vida toda aqui desse lado, no bailado mágico do eterno, arranjado pra gente mesmo desabrochar

(…)