O sonho de Malaika

Fala da personagem Malaika na peça minimalista À deriva

Trecho

(…)

Quais seriam as razões para as pessoas deixarem seus países ou desistirem da vida?…

Malaika significa anjo no idioma dos meus antepassados africanos, uma tribo praticamente inteira dizimada por colonizadores… e foi minha mãe que escolheu, ela que morreu quando eu nasci.

Sonho encontrar na nova terra, heróis de verdade, sem fardas, sem cavalos e que saibam ver o outro, considerar o outro

Pessoas… e eu quero ser assim também

Minha história tem tristezas, como a de todos aqui

Sempre corremos livres… éramos crianças descalças com olhos que gargalhavam! E havia o moço fardado… de cima do cavalo ele atirava moedas…

A gente, brincava, pulava, bailava entre elas, e depois catávamos tudo!

De cima do cavalo, o moço observava e depois partia, ele nunca descia

O tempo passava e sempre repetíamos a mesma coreografia: pés descalços, moço, farda, cavalo, chuva de moedas, nossa alegria e inocência!

Só que num dia daqueles, eu não encontrei meus amigos

Mas esperei alegre e sozinha a hora da chuva de moedas!

Só que nesse dia o moço jogou bem forte no chão uma moeda só

e eu me abaixei pra olhar sabe… e eu vi que era uma moeda cara…

e dessa vez, nesse dia, ele desceu do cavalo.